Siga nossas redes sociais
Dicas, notícias, e-books e vídeos
exclusivos sobre o universo pet/veterinário.

Blog da AIC

Um Blog Animal
29 de Dezembro de 2016 | Cães | Curiosidades | Dicas

Como proteger seu cão do barulho dos fogos de artifício?

Chegando o final de ano. Enquanto as pessoas comemoram, infelizmente muitos cães sofrem com o barulho causado pelos estouros dos fogos de artifício.

Os fogos, tradicionais nas festas de final de ano, mesmo sendo um espetáculo, provocam medo nos cães, que tem a audição muito sensível.

Entenda porque os cachorros têm medo de fogos

O cão possui audição muito sensível, podendo escutar a origem do som em até 6 centésimos de segundo e chegando a escutar até 45 mil hertz.

O barulho dos fogos, ou até de alarmes e trovões, provoca inquietação nos cães por ser prejudicial a sua audição.

Dicas que ajudam seu cão a superar o medo de barulhos

-Treinamentos com adestradores

-Acostume seu cão a ouvir barulhos, em momentos de brincadeira e diversão, para que seja associado a algo positivo.

-Ajude seu cão a encontrar um lugar seguro, para que se esconda até o barulho passar, evitando também que possa fugir.

-Colocar um algodão no ouvido do cachorro ajuda a abafar o barulho.

-Sempre converse com um veterinário sobre o problema. Em casos extremos, o profissional responsável pode prescrever um tranquilizante para que o cachorro mantenha a calma.

-Evite deixar seu cão sozinho em casa em dias que provavelmente soltarão fogos de artifício.

-O seu comportamento diante da situação também contribui para acalmar ou agitar ainda mais seu cão. Tente ficar calmo, e transmita isso ao seu animal. Sua linguagem corporal diz para seu cão se ele precisa ficar com medo ou não.


Truque do Pano: Proteja o seu cachorro do barulho feito pelos fogos de artifício

O nome do método é Tellington Touch, e consiste em amarrar seu cachorro com uma faixa para estimular a circulação sanguínea nas regiões extremas do corpo e com isso reduzindo sua irritabilidade.

A técnica foi desenvolvida por Linda Tellington-Jones, que inicialmente aplicava esse método em cavalos. Hoje o procedimento é utilizado no mundo todo para amenizar também as fobias e traumas em outros animais, como os cães.

Animais que possuem medo dos fogos ou qualquer outro barulho extremo também têm grande sensibilidade nas regiões traseiras, patas e orelhas.

Esse procedimento não é a solução, seu objetivo é contribuir na redução do medo que o cão sente. Por isso, quando o caso é extremo o cachorro precisa de medidas mais drásticas como medicamentos e calmantes. O ideal é acostumar aos poucos e com antecedência o seu cão com o barulho, e fazer com que ele perca o medo.

Passo a passo do truque do pano

Preparamos algumas dicas para você amarrar o seu cão da forma correta. Não deixe o pano muito apertado, e o nó não deve ser feito em cima da coluna.

1 – Posicione a faixa na altura do peito

2 – Cruze a faixa sobre o dorso

3 – De o nó próximo à coluna

Entenda porque esse método funciona. O ato de amarrar o cachorro reverbera no sistema nervoso dele, que recebe a informação sensitiva, envia ao cérebro e o deixa mais calmo. Essa pequena pressão ativa seu sistema nervoso autônomo.

Conforme o corpo sente a pressão das faixas, sua psique e tronco entram em harmonia, fazendo com que o cão se sinta mais seguro e possa enfrentar momentos de medo e pavor.

A lógica é que os cães se sentem mais seguros em locais pequenos e apertados, e a faixa usada para amarrar o animal simula esta sensação.

Fonte: Portal do Dog, Tudo Sobre Cachorros e SOS Solteiros


Deixe seu comentário: Comentar
Gostou? Compartilhe:

Facebook AIC

Cadastre-se na nossa lista

e receba conteúdos periódicamente no seu e-mail