Siga nossas redes sociais
Dicas, notícias, e-books e vídeos
exclusivos sobre o universo pet/veterinário.

Blog da AIC

Um Blog Animal
13 de Abril de 2017 | Cães | Curiosidades | Dicas

Por que o cachorro não pode comer chocolate?

Quem tem cachorro sabe: é muito difícil resistir aquela carinha que o nosso bichinho faz quando estamos comendo algo. Mas alguns alimentos podem ser muito prejudiciais ao organismo dos animais, que é diferente do organismo do ser humano.

Um desses alimentos, que muitos donos não resistem e acabam cedendo a “pressão” dos cães, é o chocolate. Uma substância presente no chocolate, principalmente no escuro, é a teobromina, muito prejudicial ao sistema nervoso dos cachorros.

A teobromina quando se acumula no organismo, causa uma aceleração do sistema nervoso e circulatório, bem como a destruição celular.

Presente no cacau, a teobromina pode provocar crises alérgicas, aumento da pressão arterial, taquicardia, arritmia, tremores e convulsões. Dependendo do porte do animal, da quantidade de chocolate que ele ingerir e da sua sensibilidade ao alimento, ele pode até mesmo entrar em coma e morrer.

Para nós humanos é um alimento muito gostoso e difícil de resistir. Mas além de todas essas consequências, o chocolate e outros alimentos com alto teor de açúcar, favorecem o surgimento de cáries e outros problemas dentários nos cães.

Claro que uma pequena porção pode não ser tão prejudicial ao seu cão. Mas o problema é quando o consumo de doces passa a ser muito alto e frequente. Entre esses doces estão especialmente os adoçantes artificiais ou processados. Mas não é por isso que você pode alimentar seu cão com alimentos naturais, pois o consumo contínuo como, por exemplo, de mel e açúcar mascavo, também é prejudicial ao organismo dos cães.

Assim como o chocolate, outros doces considerados tóxicos para os cães são os derivados do café e, também, o chá.

Cuidado também com as frutas e com a quantidade de glicose que elas fornecem. Em geral, aquelas que têm níveis elevados, como a manga e a banana, podem gerar danos similares aos causados pelo açúcar, mas em proporção menor.

O sistema digestivo dos cachorros é diferente do nosso. Os cães têm um intestino mais curto, e por isso muitos nutrientes, vitaminas ou açúcares não podem ser metabolizados rapidamente e acabam se acumulando no corpo.

Vale a pena ter cuidado e ser cauteloso em relação ao tipo de alimento que damos para nossos bichinhos consumirem. Os cães não têm muitas das enzimas que ajudam os humanos a processarem substâncias como gorduras e glicose. Então, a solução é tentar resistir aquela carinha que fazem pedindo comida, e em troca, dar a eles algo que possa ser consumido sem prejudicar a saúde.

E lembre-se: se o seu cachorro ingeriu chocolate acidentalmente, procure imediatamente um veterinário. Essa ação rápida é importante mesmo que o cão não apresente sintomas, pois dependendo da quantidade de chocolate ingerida, da idade e porte do cachorro, os riscos podem ser intensificados.

Fontes: Mundo Estranho e Meus Animais.

Deixe seu comentário: Comentar
Gostou? Compartilhe:

Facebook AIC

Cadastre-se na nossa lista

e receba conteúdos periódicamente no seu e-mail